terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Nota de repúdio ao artigo "Homem não presta" e meus comentários

Nota de repúdio à matéria veiculada na Folha de São Paulo em 14/01/2018 (Yago Luksevicius de Moraes)

"Homem não presta", ou "Na nossa espécie, violência e estupidez são coisa de homem, não de mulher", Reinaldo José Lopes, Folha de São Paulo, 14 de janeiro de 2018

"Homem não presta", ou "Na nossa espécie, violência e estupidez são coisa de homem, não de mulher", Reinaldo José Lopes, Folha de São Paulo, 14 de janeiro de 2018

"Homem não presta", ou "Na nossa espécie, violência e estupidez são coisa de homem, não de mulher", Reinaldo José Lopes, Folha de São Paulo, 14 de janeiro de 2018

No dia 14 de Janeiro de 2018, o jornal Folha de São Paulo publicou matéria escrita pelo colunista Reinaldo José Lopes, na qual ele utiliza de argumentos incompletos e superficiais para defender que "homem não presta", que "violência e estupidez são coisas de homem", disseminando o ódio contra os homens e reforçando o estereótipo da "masculinidade tóxica".

O autor justifica sua opinião alegando que há correlação entre ser homem e estar envolvido em casos de violência e de acidentes, mas o mesmo acontece com outros grupos, como negros e pobres, mas defender que "negros não prestam" ou que "violência é coisa de pobre" jamais seria admitido.

Embora seja verdade que a maioria dos casos de agressão tenha os homens como perpetradores e muitos acidentes evitáveis tenham os homens como as principais vítimas, o colunista não menciona que homens são mais propensos a arriscar a vida para proteger os outros, sendo maioria dos policiais, bombeiros e qualquer outra profissão perigosa, além de estudos comparando a violência sofrida e perpetrada por cada sexo, e isentos da narrativa feminista homem-agressor/mulher-vítima, demonstram haver simetria tanto na agressão quanto na vitimização, mudando apenas a modalidade. Assim, enquanto homens são mais propensos a agredirem de formas facilmente perceptíveis, como a violência física e sexual, as mulheres são mais propensas a praticarem atos de violência mais difíceis de serem reconhecidos, como a violência psicológica, o mau-trato infantil, envenenamento e pedir que outra pessoa cometa a violência por ela. (exemplos podem ser encontrados nos livros de Warren Farrell, nos escritos de Murray Straus, Simone Alvim e outros).

Se invertêssemos os papéis e tivéssemos um artigo dizendo que "mulheres não prestam" ou que usasse o fato de a maioria quase absoluta de alienadores parentais e pensões ter a mulher como beneficiária para dizer que "manipulação e extorsão são coisa de mulher", esse artigo seria facilmente considerado discurso de ódio contra a mulher e todos os meios de comunicação do país estariam exigindo a retratação e punição dos envolvidos. Sendo assim, repudiamos as declarações ofensivas publicadas no jornal e exigimos a imediata retratação dos envolvidos.

Reconhecemos que não se trata de homens não serem maioria dos envolvidos em atos de violência ou não fazerem coisas "estúpidas". Mas entendemos que o combate à discriminação de gênero, presentes no artigo 5º da Constituição Federal de 88 e no artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, vai além de combater a violência contra a mulher. Somos contra a tentativa cada vez mais comum de transformar o sexo/gênero masculino em um inimigo, de fomentar o ódio através da segregação da sociedade em mocinhos e vilões e exigimos que os homens sejam reconhecidos como seres humanos, seres imperfeitos com qualidades e defeitos.

#homemprestasim

Psicoandrologia - Psicologia Masculina, http://psicoandrologia.blogspot.com/2018/01/nota-de-repudio-materia-veiculada-na.html e https://www.facebook.com/psicologia.do.homem/posts/1686192511423622. As fotos são deste último, o texto está na página do jornal com o título "Na nossa espécie, violência e estupidez são coisa de homem, não de mulher".

Na nossa espécie, violência e estupidez são coisa de homem, não de mulher

Reinaldo José Lopes

14/01/2018 02h20

Homem –no sentido de indivíduo do sexo masculino da espécie Homo sapiens– é bicho que não presta. Não me dá prazer nenhum constatar esse fato, mas só alguém dominado por doses elevadas de hipocrisia ou cegueira seria capaz de negá-lo. A posse de um cromossomo Y frequentemente parece ser um pré-requisito para se deleitar com os mais variados tipos de pancadaria ou idiotice.

"Mas nem todo homem é assim", diriam indignados alguns de meus companheiros de masculinidade.

Sem dúvida, embora o peso das estatísticas, em todos os tempos e lugares, deponha contra os homens. Sim, pessoas são indivíduos, não médias estatísticas, e a variação que existe de um ser humano para outro é gigantesca, mas isso não invalida o fato de que, onde quer que haja violência ou estupidez, a probabilidade de que um ou mais homens sejam os protagonistas é elevada.

Em qualquer país do mundo, por exemplo, cerca de 90% dos homicídios são cometidos por homens –e a maioria deles está ligada a motivos (comparativamente) bobos: o entrevero no trânsito, o bate-boca no boteco, a tentativa de "lavar a honra com sangue". Homens matam sobretudo outros homens e, claro, também matam muitas mulheres (por outro lado, para cada 30 ou 40 casos nos quais um homem elimina um rival do sexo masculino, há apenas um caso no qual uma mulher assassina outra).

Surfar trens, brincar de roleta-russa ou fazer um "racha", passando por sinais vermelhos no centro da cidade a 150 km/h? Coisa de homem, claro –principalmente dos que pertencem à faixa etária que vai da adolescência aos 30 anos. Homens jovens são assassinados ou sofrem acidentes fatais a uma taxa cinco vezes superior à das mulheres, além de correr risco cinco vezes mais alto de ser torrados por um raio (afinal, tentar se proteger de uma tempestade não é coisa de macho). E não esqueçamos do Darwin Awards, a infame "premiação" concedida às pessoas que morrem ou ficam estéreis graças à sua própria imbecilidade e, com isso, supostamente melhoram as qualidades genéticas da humanidade ao não se reproduzir –como seria de esperar, cerca de 90% dos vencedores são do sexo masculino.

Seria reconfortante imaginar que todas as mazelas elencadas nos últimos parágrafos são resultado direto da criação e da cultura: frequentemente educados para agirem como brutamontes, no pior estilo "homem não chora, moleque", muitos meninos acabariam crescendo desse jeito torto. Seria reconfortante, mas incorreto –algumas das tendências negativas da masculinidade aparecem logo que as crianças aprendem a andar. Meninos, em média, mordem, batem e empurram outras crianças com frequência maior do que meninas. Também têm preferência muito mais acentuada pela popular "brincadeira de mão", como dizia minha avó: essencialmente, o brincar de lutar.

Muitas dessas diferenças entre homens e mulheres provavelmente têm origem biológica –o que, claro, não significa que elas sejam imutáveis e escritas em pedra, feito os Dez Mandamentos. Nas Américas, há 16 homicídios anuais por 100 mil habitantes, enquanto o número é apenas 3 na Europa –o que significa que muitos homens europeus estão escapando de seu suposto destino violento.

Reconhecer que há uma natureza humana básica pode muito bem ser o primeiro passo para estimular o que há de melhor nela, sem tentar reescrevê-la do zero.

"Na nossa espécie, violência e estupidez são coisa de homem, não de mulher", Reinaldo José Lopes, Folha de São Paulo, 14 de janeiro de 2018, http://www.folha.uol.com.br/colunas/reinaldojoselopes/2018/01/1950138-na-nossa-especie-violencia-e-estupidez-sao-coisa-de-homem-nao-de-mulher.shtml

Meus comentários

É muito curioso que esse texto seja da mesma quinzena em que um grupo de mulheres reagiu a uma campanha feminista contra o assédio sexual no Globo de Ouro. Também é muito curioso que a quinzena também seja a mesma em que a própria Folha, na falta de material melhor, insinuou que Jair Bolsonaro e seus filhos tenham tido algum esquema ilícito para ter um valor maior em imóveis do que o que ganharam em seus mandatos políticos, coisa que qualquer popular que viu um bairro de periferia crescer explica. Esse texto parece um improviso do colunista para agradar uma chefia que precisa prestar contas do que ganhou do Petrolão, um improviso tão horrível que... como "estimular o que há de melhor" em quem não presta?

Mas isso mostra o que eu disse e quase toda a direita não entendeu, e até no perfil do Olavo de Carvalho no Twitter, eu fui bloqueada por ter dito: os antiesquerdistas não terem uma mídia própria dá nisso. O mesmo grupo da Folha e do Estadão tem o Reinaldo Azevedo e a Ana Paula do Vôlei, dividindo espaço com Reinaldo José Lopes, Ruth Manus e o ativista de extrema-esquerda Guilherme Boulos. Assim como Rodrigo Constantino dividiu espaço com Luís Fernando Verísismo no jornal O Globo. Ou como Reinaldo Azevedo hoje é tão parte da equipe Band News FM quanto Ricardo Boechat ou Leandro Karnal. E isso porque a imprensa tradicional percebeu que desde 2013, as ideias liberais e conservadoras não servem só para serem zombadas e eliminadas como lixo, elas podem atrair leitores para o periódico também, via colunistas de opinião que entraram na equipe porque se tornaram conhecidos do público, e não vice-versa.

Se é assim para os liberais e os conservadores cristãos, é pior para os homens como grupo. O máximo que os homens veem na imprensa tradicional e nas artes e entretenimentos que não os deprecia costuma ser exatamente esse modelo tosco de masculinidade que o texto mostra. Então, a mentira quase se faz verdade. A coisa só não é pior porque a "mainstream media" não tem a força de 30 ou 40 anos atrás. De acordo com o próprio Grupo Folha, a tiragem diária de 2015 não chegava a 350.000 exemplares, e a Folha foi "o jornal brasileiro de maior tiragem e circulação entre os diários nacionais de interesse geral". Mesmo no Facebook, a Folha tem 5,8 milhões de seguidores e 6 milhões de curtidas. Isso é quase a metade da população da cidade de São Paulo e menos de 15% da população do estado de São Paulo. E quase 3% da população do Brasil. Isso sugere que pelo menos 97% da população brasileira e 85% da população do próprio estado onde o jornal foi publicado nem viu e nem sabe sobre esse artigo que estamos discutindo aqui. Mas é exatamente esse o problema: para quem o jornal escreve, então? Para os parasitas que diz que eles são machistas e conduziram o "golpe" contra a Rainha Louca? Sim e não. Comento no próximo texto.

Abigail Pereira Aranha

sábado, 13 de janeiro de 2018

Diário filosófico da Abigail P. Aranha: no softcore e na pornografia, a diferença entre homem e mulher parece fazer sentido

Abigail Pereira Aranha

Nota 1

EN: Is a woman with melon-sized breasts characterized as a cop in pornography realistic? No. Actually, for a woman like that, it's hard to run. But is this more absurd than a woman being a cop and being promoted just for being a woman? (Photo: https://xhamster.com/photos/gallery/8186025/146602257) PT-BR: Uma mulher com seios do tamanho de um melão caracterizada como policial na pornografia é realista? Não. Aliás, para uma mulher assim, é duro correr. Mas isso é mais absurdo que uma mulher ser policial e ser promovida só por ser mulher? FR: Une femme avec seins taille melon caractérisée comme flic dans la pornographie est réaliste? Non. En fait, pour une femme comme ça, est difficile courir. Mais est-ce plus absurde qu'une femme être flic et promue pour être une femme? IT: Una donna con seni di dimensioni di un melone caratterizzata come poliziotta nella pornografia è realistica? No. In realtà, per una donna così, è difficile correre. Ma è più assurdo che una donna sia poliziotta e promossa perché è una donna? ES: ¿Una mujer con pechos del tamaño de un melón caracterizada como policía en pornografía es realista? No. En realidad, para una mujer así, es difícil correr. Pero, ¿es más absurdo que una mujer ser policía y promovida solo por ser mujer?

Os conservadores, a maioria dos feministas e a maioria das mulheres odeiam o softcore e a pornografia porque é a primeira vez na História que o homem médio pode ver a diferença entre homem e mulher fazer sentido.

Por exemplo: uma mulher com seios do tamanho de um melão caracterizada como policial na pornografia é realista? Não. Aliás, para uma mulher assim, é duro correr. Mas isso é mais absurdo que uma mulher ser policial e ser promovida só por ser mulher? (Foto: https://xhamster.com/photos/gallery/8186025/146602257)

03 de janeiro de 2018, https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948530866770399232 e https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948564533223874562

https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/R4USR7t4YBL e https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/exDv1FhcK7G

EN: Is a woman with melon-sized breasts characterized as a cop in pornography realistic? No. Actually, for a woman like that, it's hard to run. But is this more absurd than a woman being a cop and being promoted just for being a woman? (Photo: https://xhamster.com/photos/gallery/8186025/146602257) PT-BR: Uma mulher com seios do tamanho de um melão caracterizada como policial na pornografia é realista? Não. Aliás, para uma mulher assim, é duro correr. Mas isso é mais absurdo que uma mulher ser policial e ser promovida só por ser mulher? FR: Une femme avec seins taille melon caractérisée comme flic dans la pornographie est réaliste? Non. En fait, pour une femme comme ça, est difficile courir. Mais est-ce plus absurde qu'une femme être flic et promue pour être une femme? IT: Una donna con seni di dimensioni di un melone caratterizzata come poliziotta nella pornografia è realistica? No. In realtà, per una donna così, è difficile correre. Ma è più assurdo che una donna sia poliziotta e promossa perché è una donna? ES: ¿Una mujer con pechos del tamaño de un melón caracterizada como policía en pornografía es realista? No. En realidad, para una mujer así, es difícil correr. Pero, ¿es más absurdo que una mujer ser policía y promovida solo por ser mujer?

Conservatives, most of feminists and most of women hate softcore and pornography because it is the first time in History when the average man can see the difference between man and woman making sense.

For example: is a woman with melon-sized breasts characterized as a cop in pornography realistic? No. Actually, for a woman like that, it's hard to run. But is this more absurd than a woman being a cop and being promoted just for being a woman?

January 03, 2018, https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948538791479971841 and https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948578606187532289

https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/D8k8z894YsE

EN: Is a woman with melon-sized breasts characterized as a cop in pornography realistic? No. Actually, for a woman like that, it's hard to run. But is this more absurd than a woman being a cop and being promoted just for being a woman? (Photo: https://xhamster.com/photos/gallery/8186025/146602257) PT-BR: Uma mulher com seios do tamanho de um melão caracterizada como policial na pornografia é realista? Não. Aliás, para uma mulher assim, é duro correr. Mas isso é mais absurdo que uma mulher ser policial e ser promovida só por ser mulher? FR: Une femme avec seins taille melon caractérisée comme flic dans la pornographie est réaliste? Non. En fait, pour une femme comme ça, est difficile courir. Mais est-ce plus absurde qu'une femme être flic et promue pour être une femme? IT: Una donna con seni di dimensioni di un melone caratterizzata come poliziotta nella pornografia è realistica? No. In realtà, per una donna così, è difficile correre. Ma è più assurdo che una donna sia poliziotta e promossa perché è una donna? ES: ¿Una mujer con pechos del tamaño de un melón caracterizada como policía en pornografía es realista? No. En realidad, para una mujer así, es difícil correr. Pero, ¿es más absurdo que una mujer ser policía y promovida solo por ser mujer?

Les conservateurs, la plupart des féministes et la plupart des femmes détestent le softcore et la pornographie parce que c'est la première fois dans l'Histoire que l'homme moyen peut voir la différence entre l'homme et la femme sembler sensé.

Par exemple: une femme avec seins taille melon caractérisée comme flic dans la pornographie est réaliste? Non. En fait, pour une femme comme ça, est difficile courir. Mais est-ce plus absurde qu'une femme être flic et promue pour être une femme?

03 janvier 2018, https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948538831447515136 et https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948578354743083008

https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/D8k8z894YsE

EN: Is a woman with melon-sized breasts characterized as a cop in pornography realistic? No. Actually, for a woman like that, it's hard to run. But is this more absurd than a woman being a cop and being promoted just for being a woman? (Photo: https://xhamster.com/photos/gallery/8186025/146602257) PT-BR: Uma mulher com seios do tamanho de um melão caracterizada como policial na pornografia é realista? Não. Aliás, para uma mulher assim, é duro correr. Mas isso é mais absurdo que uma mulher ser policial e ser promovida só por ser mulher? FR: Une femme avec seins taille melon caractérisée comme flic dans la pornographie est réaliste? Non. En fait, pour une femme comme ça, est difficile courir. Mais est-ce plus absurde qu'une femme être flic et promue pour être une femme? IT: Una donna con seni di dimensioni di un melone caratterizzata come poliziotta nella pornografia è realistica? No. In realtà, per una donna così, è difficile correre. Ma è più assurdo che una donna sia poliziotta e promossa perché è una donna? ES: ¿Una mujer con pechos del tamaño de un melón caracterizada como policía en pornografía es realista? No. En realidad, para una mujer así, es difícil correr. Pero, ¿es más absurdo que una mujer ser policía y promovida solo por ser mujer?

Los conservadores, la mayoría de las feministas y la mayoría de las mujeres odian el softcore y la pornografía porque es la primera vez en la Historia en que el hombre promedio puede ver la diferencia entre el hombre y la mujer tener sentido.

Por ejemplo: ¿una mujer con pechos del tamaño de un melón caracterizada como policía en pornografía es realista? No. En realidad, para una mujer así, es difícil correr. Pero, ¿es más absurdo que una mujer ser policía y promovida solo por ser mujer?

03 de enero de 2018, https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948538937848582144 y https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948579060581576705

https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/D8k8z894YsE

EN: Is a woman with melon-sized breasts characterized as a cop in pornography realistic? No. Actually, for a woman like that, it's hard to run. But is this more absurd than a woman being a cop and being promoted just for being a woman? (Photo: https://xhamster.com/photos/gallery/8186025/146602257) PT-BR: Uma mulher com seios do tamanho de um melão caracterizada como policial na pornografia é realista? Não. Aliás, para uma mulher assim, é duro correr. Mas isso é mais absurdo que uma mulher ser policial e ser promovida só por ser mulher? FR: Une femme avec seins taille melon caractérisée comme flic dans la pornographie est réaliste? Non. En fait, pour une femme comme ça, est difficile courir. Mais est-ce plus absurde qu'une femme être flic et promue pour être une femme? IT: Una donna con seni di dimensioni di un melone caratterizzata come poliziotta nella pornografia è realistica? No. In realtà, per una donna così, è difficile correre. Ma è più assurdo che una donna sia poliziotta e promossa perché è una donna? ES: ¿Una mujer con pechos del tamaño de un melón caracterizada como policía en pornografía es realista? No. En realidad, para una mujer así, es difícil correr. Pero, ¿es más absurdo que una mujer ser policía y promovida solo por ser mujer?

I conservatori, la maggior parte delle femministe e la maggior parte delle donne odiano il softcore e la pornografia perché è la prima volta nella Storia in cui l'uomo medio può vedere la differenza tra l'uomo e la donna avere un senso.

E. g.: una donna con seni di dimensioni di un melone caratterizzata come poliziotta nella pornografia è realistica? No. In realtà, per una donna così, è difficile correre. Ma è più assurdo che una donna sia poliziotta e promossa perché è una donna?

03 gennaio 2018, https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948538894613704705 e https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948578814107553793

https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/D8k8z894YsE

Nota 2

Real, MGTOW, Red Pill, masculinismo, etc precisam deixar de ser nomes pomposos para depressão de falso moralista provinciano que foi malsucedido com as garotas da cidade grande.

08 de janeiro de 2018, https://twitter.com/AbigailPAranha/status/950343460195913728 e https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/f5i8gs4UCzd

Nota 3

Garota Conservadora

03 de janeiro de 2018 às 15:00

Opinem kkkkkk

Século 21, 2016

@seculo212016

Se vcs homens soubessem como ficam lindos quando demonstram amor, parariam de dar uma de babaca pra pagar de pegador pros amigos.

Abigail Pereira Aranha Se vocês mulheres soubessem como ficam lindas acordando um homem com um boquete bem dado, parariam de ser putas enrustidas ou frígidas neuróticas. Calma, o homem pode ser o marido mesmo.

07 de janeiro de 2018 às 21:36

https://www.facebook.com/gconservadora/posts/1324304984381579?comment_id=1327515230727221

Original: https://twitter.com/seculo212016/status/840116362546561024, 10 de março de 2017

Minha resposta no original no Twitter: https://twitter.com/AbigailPAranha/status/950153993426268164

Nota 4

Padre Paulo Ricardo @padre_paulo 7 de jan

Frouxidão, egoísmo e imaturidade. São apenas alguns dos efeitos da pornografia. Tirando dos jovens a própria liberdade e alegria de viver, a droga produz indivíduos doentes e incapazes de viver por um grande ideal ou cultivar relacionamentos saudáveis.

Chrístoffer Yuri @Christofferyuri 7 de jan

A pornografia salva homens de serem presos por não pagamento de pensão alimentícia.

Abigail P. Aranha

@AbigailPAranha

Eu diria mais: a pornografia salva as mulheres de uma guerra civil. Se depois de perder vaga de emprego e de universidade para mulheres, de leis anti-homem e da paranoia do estupro, os homens não pudessem ver uma mulher nua, eles não teriam por que conviver bem com uma mulher.

22:49 - 7 de jan de 2018

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/950167493817065472

Nota 5

Piper Perri takes care of daddy's stress

I tried to do it with my father once he visited me. He is, besides a lovable man, even more delicious than this actor (he has a pleasant-looking and bigger dick too). I massaged him (he remained with his shirt and trousers), he said three times "behave yourself, Abigail". I achieved to touch his delicious butt, but in the front, I couldn't pass from his waist down (my hands, but, I swear it was accidentally, my melons inside my T-shirt felt his dick, in the third "behave yourself"). But it was good to me, and he liked it too.

This video is from the Primal Fetish's channel at XVideos and is also at PrimalFetish.com.

Piper Perri cuida do estresse do papai

Eu tentei fazer isto com meu pai uma vez que ele me visitou. Ele é, além de um homem adorável, ainda mais delicioso do que esse ator (ele também tem um pau de aparência agradável e maior). Eu o massageei (ele permaneceu com a camisa e as calças), ele disse três vezes "comporte-se, Abigail". Eu consegui tocar seu bumbum delicioso, mas na frente, não pude passar da cintura para baixo (minhas mãos, mas, eu juro que foi acidentalmente, meus melões dentro da minha camiseta sentiram o pau dele, no terceiro "comporte-se"). Mas foi bom para mim, e ele também gostou.

Este vídeo é do canal do Primal Fetish no XVideos e também está no PrimalFetish.com.

Piper Perri prend soin du stress de papa

J'ai essayé de le faire avec mon père une fois qu'il m'a rendu visite. Il est, en plus d'un homme adorable, encore plus délicieux que cet acteur (il a aussi une bite agréable et plus gros). Je l'ai massé (il est resté avec sa chemise et son pantalon), il a dit trois fois "tiens-toi, Abigail". J'ai réussi à toucher son délicieux derrière, mais à l'avant, je ne pouvais pas passer de sa taille vers le bas (mes mains, mais, je jure que c'était accidentellement, mes melons dans mon T-shirt sentaient sa bite, dans le troisième "tiens-toi"). Mais c'était bon pour moi, et il l'aimait aussi.

Cette vidéo est de la chaîne Primal Fetish à XVideos et est également à PrimalFetish.com.

Piper Perri se ocupa del estrés de papá

Traté de hacer eso con mi padre una vez que él me visitó. Él es, además de un hombre adorable, incluso más delicioso que este actor (él tiene una polla de aspecto agradable y más grande también). Lo masajé (él se quedó con su camisa y pantalones), él dijo tres veces "compórtate, Abigail". Logré tocar su delicioso trasero, pero en la frente, no pude pasar de su cintura hacia abajo (mis manos, pero, juro que fue accidentalmente, mis melones dentro de mi camiseta sintieron su polla, en el tercero "compórtate"). Pero fue bueno para mí, y a él también le gustó.

Este video es del canal de Primal Fetish en XVideos y también está en PrimalFetish.com.

Piper Perri si prende cura dello stress di papà

Ho provato a farlo con mio padre una volta che lui mi ha visitato. Lui è, oltre a un uomo amabile, ancora più delizioso che questo attore (lui ha anche un cazzo dall'aspetto piacevole e più grande). L'ho massaggiato (lui è rimasto con la camicia ei pantaloni), lui ha detto tre volte "comportati bene, Abigail". Ho raggiunto toccare il suo delizioso sedere, ma nella parte anteriore, non potevo passare dalla sua girovita in giù (le mie mani, ma, giuro che è stato accidentalmente, i miei meloni dentro la mia maglietta hanno sentito il suo cazzo, nel terzo "comportati bene"). Ma è stato buono per me, e anche a lui è piaciuto.

Questo video proviene dal canale di Primal Fetish su XVideos ed è anche su PrimalFetish.com.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

>EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.

EN: Piper Perri takes care of daddy's stress. PT-BR: Piper Perri cuida do estresse do papai. FR: Piper Perri prend soin du stress de papa. IT: Piper Perri si prende cura dello stress di papà. ES: Piper Perri se ocupa del estrés de papá.


Questo testo in italiano senza foto e video di dissolutezza in Men of Worth Newspaper: "Diario filosofico d'Abigail 'P. Uttana' P. Aranha: nel softcore e nella pornografia, la differenza tra l'uomo e la donna sembra avere un senso", https://avezdasmulheres2.blogspot.com/2018/01/diario-filosofico-d-abigail-p-aranha.html.
Questo testo in italiano con foto e video di dissolutezza in Periódico de Los Hombres de Valía: "Diario filosofico d'Abigail 'P. Uttana' P. Aranha: nel softcore e nella pornografia, la differenza tra l'uomo e la donna sembra avere un senso", https://avezdoshomens2.blogspot.com/2018/01/diario-filosofico-d-abigail-p-aranha.html.
Ce texte en français sans photos et vidéo de libertinage au Men of Worth Newspaper: "Journal intime philosophique d'Abigail 'S. Alope' P. Aranha: dans le softcore et la pornographie, la différence entre l'homme et la femme semble avoir du sens", https://avezdasmulheres2.blogspot.com/2018/01/journal-intime-philosophique-d-abigail-p-aranha.html.
Ce texte en français avec photos et vidéo de libertinage au Periódico de Los Hombres de Valía: "Journal intime philosophique d'Abigail 'S. Alope' P. Aranha: dans le softcore et la pornographie, la différence entre l'homme et la femme semble avoir du sens", https://avezdoshomens2.blogspot.com/2018/01/journal-intime-philosophique-d-abigail-p-aranha.html.
Eso texto en español sin fotos y video de putaría en Men of Worth Newspaper: "Diario filosófico de Abigail 'P. Erra' P. Aranha: en el softcore y la pornografía, la diferencia entre el hombre y la mujer parece tener sentido", https://avezdasmulheres2.blogspot.com/2018/01/diario-filosofico-de-abigail-p-aranha.html.
Eso texto en español con fotos y video de putaría en Periódico de Los Hombres de Valía: "Diario filosófico de Abigail 'P. Erra' P. Aranha: en el softcore y la pornografía, la diferencia entre el hombre y la mujer parece tener sentido", https://avezdoshomens2.blogspot.com/2018/01/diario-filosofico-de-abigail-p-aranha.html.
This text in English without licentiousness photos and video at Men of Worth Newspaper: "Abigail 'S. Lut' P. Aranha's philosophic diary: in the softcore and the pornography, the difference between man and woman seems to make sense", https://avezdasmulheres2.blogspot.com/2018/01/abigail-p-aranha-philosophic-diary.html.
This text in English with licentiousness photos and video at Periódico de Los Hombres de Valía: "Abigail 'S. Lut' P. Aranha's philosophic diary: in the softcore and the pornography, the difference between man and woman seems to make sense", https://avezdoshomens2.blogspot.com/2018/01/abigail-p-aranha-philosophic-diary.html.
Texto original em português sem fotos e vídeo de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Diário filosófico da Abigail P. Aranha: no softcore e na pornografia, a diferença entre homem e mulher parece fazer sentido", https://avezdasmulheres.blogspot.com/2018/01/diario-filosofico-da-abigail-p-aranha.html.
Texto original em português com fotos e vídeo de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Diário filosófico da Abigail P. Aranha: no softcore e na pornografia, a diferença entre homem e mulher parece fazer sentido", https://avezdoshomens.blogspot.com/2018/01/diario-filosofico-da-abigail-p-aranha.html.

domingo, 7 de janeiro de 2018

Tesouros do antiabigailismo 2: um rapaz que devora pilhas de livros mas não aguenta tuítes

Abigail Pereira Aranha

Parte 1: o namorado


Martô CCCP

@martoralho

Garanto que essa aqui ninguém assedia.

(Sim, é a @misscaviar e a arma que eu dei de presente pra ela)

03:16 - 2 de jan de 2018 de Rio de Janeiro, Brasil

https://twitter.com/martoralho/status/948151095599222784


Abigail P. Aranha

@AbigailPAranha

Em resposta a @martoralho @mateus_emanuel @misscaviar

De que serve a beleza de uma mulher se ela acha que afugentar os homens a faz ter mais valor?

15:44 - 3 de jan de 2018

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948701577560326144


Martô CCCP

@martoralho

Em resposta a @AbigailPAranha @mateus_emanuel @misscaviar

Tu é maluco fi?

16:27 - 3 de jan de 2018 de Rio de Janeiro, Brasil

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha 3 de jan

Em resposta a @martoralho @mateus_emanuel @misscaviar

Não entendeu, Martô? Leia este texto meu de 2013: http://avezdasmulheres.blogspot.com/2013/04/voce-deve-respeitar-ou-admirar-uma.html ["Você deve respeitar ou admirar uma mulher quando ela tenta se parecer com os homens, mas está rebaixando essa mulher quando a olha como mulher, ou ela desmoraliza a si e às mulheres quando se parece com uma mulher", 28 de abril de 2013]

https://twitter.com/martoralho/status/948712520612827136


Martô CCCP

@martoralho

Eu não vou ler nada não, agora não é hora de ler, agora é hora de tocar punheta e dormir.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

Em resposta a @martoralho @mateus_emanuel @misscaviar

Não entendeu, Martô? Leia este texto meu de 2013: http://avezdasmulheres.blogspot.com/2013/04/voce-deve-respeitar-ou-admirar-uma.html

17:44 - 3 de jan de 2018

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha 4 de jan

Em resposta a @martoralho

Oh, que surpresa! Essa foi a minha resposta porque você não entendeu um tuíte meu. Não precisava provar que lê pouco, que pensa pouco.

https://twitter.com/martoralho/status/948731806907621376


Martô CCCP

@martoralho

Uma vagabunda acabou de dizer que eu LEIO POUCO.

Essa é só parte da pilha de livros que estou lendo, mas eu leio pouco.

Vai carpir um canavial de caralhas, vai, sua PUTA.

04:47 - 4 de jan de 2018 de Rio de Janeiro, Brasil

https://twitter.com/martoralho/status/948898568751939585


Abigail P. Aranha

@AbigailPAranha

Qual livro dessa pilha diz que ler 2 tuítes e dar bloqueio é argumento? https://twitter.com/martoralho/status/948898568751939585

Este Tweet está indisponível. [O logo acima]

06:20 - 4 de jan de 2018

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948921974146916352


Martô CCCP

@martoralho

Não falo com ateu.

Suma daqui.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

Em resposta a @martoralho

Oh, que surpresa! Essa foi a minha resposta porque você não entendeu um tuíte meu. Não precisava provar que lê pouco, que pensa pouco.

04:43 - 4 de jan de 2018

https://twitter.com/martoralho/status/948897619149025280


Abigail P. Aranha

@AbigailPAranha

P. S.: Quem lê pilhas de livros fala com ateu e com mulher que carpe canavial de caralhas, aguenta mais de 2 tuítes https://twitter.com/martoralho/status/948897619149025280

Este Tweet está indisponível. [O logo acima]

06:27 - 4 de jan de 2018

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948923928088543232


Martô CCCP

@martoralho

Próxima merda que tu falar pra minha namorada, eu te caço. Tá entendido?

Martins @Emartins737

Em resposta a @misscaviar

Tenho posição, você além de ficar de quatro , tem alguma?

Vai estudar KRALHO

17:52 - 3 de jan de 2018

https://twitter.com/martoralho/status/948733760689901568


Abigail P. Aranha

@AbigailPAranha

Em resposta a @Emartins737

Você viu? https://twitter.com/martoralho/status/948733760689901568

Este Tweet está indisponível. [O logo acima]

06:14 - 4 de jan de 2018

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948920697660825600

Parte 2: a namorada... tem namorada

A moça citada apagou os tuítes em que ela me responde, então vou ter que costurar a conversa de memória.

@misscaviar: - (...) Eu sou lésbica.

@AbigailPAranha: - E isto aqui? https://twitter.com/martoralho/status/948733760689901568 [O último tuíte do Martô CCCP]

(https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948939193815846912)

@misscaviar: - Ah, ele estava brincando.

@AbigailPAranha: - Ah! Então ele é só amigay.

(https://twitter.com/AbigailPAranha/status/948942935332130817)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook